08/03/2012

Mulheres Mil capacitará 100 mil trabalhadoras até 2014

— registrado em:


Programa integra ações do Plano Brasil Sem Miséria para inclusão produtiva do público feminino extremamente pobre. Objetivo é oferecer formação profissional e elevar escolaridade das chefes de família em situação de vulnerabilidade social


Brasília, 8 – Proporcionar a inclusão produtiva de 100 mil mulheres extremamente pobres até 2014, em especial nas regiões Norte e Nordeste, é a meta do programa Mulheres Mil, parceria dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e da Educação (MEC). O programa é ação do Plano Brasil Sem Miséria direcionada ao público feminino, que comemora nesta quinta-feira (8) o Dia Internacional da Mulher.

O programa está inserido na estratégia de inclusão produtiva do Brasil Sem Miséria, plano voltado à superação da extrema pobreza, lançado em 2011 pelo governo federal. O Mulheres Mil possibilita que chefes de família do sexo feminino, com idades entre 16 e 70 anos, tenham acesso a educação profissional, emprego e geração de renda. Os recursos para desenvolvimento do programa, da ordem de R$ 100 milhões, são do MEC.

As beneficiárias do programa são mães solteiras ou chefes de família que não tiveram oportunidade de estudar nem de se inserir no mercado formal de trabalho. Em algumas instituições, chega a 80% o índice de beneficiárias empregadas após participar do projeto-piloto.

Criado em 2007 como projeto-piloto, o Mulheres Mil atendeu mil pessoas em 13 estados do Norte e Nordeste. Em 2011, cerca de 10 mil mulheres foram capacitadas. A meta para 2012 é atender 20 mil em todo o país, das quais 9.062 já estão matriculadas em programas de formação.

Ascom/MDS
(61) 3433-1021
www.mds.gov.br/saladeimprensa

Ações do documento